Terça-feira
25 de Junho de 2024 - 

Controle de Processos

Caso seja nosso cliente, fique informado sobre o andamento dos seus processos

Newsletter

Cadastre-se aqui para receber as notícias.

Junho no CCJF: Festival em homenagem ao Orgulho LGBTQIAPN+, inauguração de exposição, além de muita música e cinema

Publicado em 30/05/2024 Junho chega com a animação das festas juninas espalhadas por todo o país, mas além das comidas típicas e quadrilhas que acontecem em um dos meses mais esperados do ano, o público do Rio de Janeiro também contará com uma programação recheada de atrações no Centro Cultural Justiça Federal (CCJF). Fora o São João, outra data muito importante acontece neste mês: o dia 28 de junho, Dia Internacional do Orgulho LGBTQIAPN+. Pensando nisso, e reforçando a luta contra o preconceito e a homofobia, o CCJF homenageia a comunidade LGBTQIAPN+ realizando o Festival Identidade em Cena, que começa na primeira semana de junho e vai até o final do mês. Serão seis espetáculos teatrais e uma mostra de cinema que trarão reflexões sobre os conflitos internos e violências sofridos por pessoas com gêneros, identidades e orientações sexuais diferentes — mas trazendo também elementos de alegria, leveza e força para conquistar um lugar de fala. Para os que gostam de arte contemporânea, a dica é conferir as exposições do CCJF, inclusive a mostra Recortes da Vida e Luta Quilombola no Rio de Janeiro, do fotógrafo AC Junior, que inaugura no Centro Cultural no início de junho. O trabalho é um recorte de alguns aspectos da vida e luta quilombola no Rio de Janeiro e objetiva chamar a atenção da sociedade para o modo de ser e viver desta comunidade. E mais: outras duas exposições imperdíveis ficam no CCJF até o final do mês: Dragão Floresta Abundante, de Christus Nóbrega e Toda Noite, de Vicente de Mello. Já para quem busca apreciar música de alto nível, uma boa notícia: a programação musical do mês está bem variada! Entre as atrações, o público poderá assistir a apresentações das séries Violões da Av-Rio, com Daniel Murray (SP) e Marisa Sardo (EUA), Música no Museu, com Renato Rabe, Prelúdio 21, com Windstoss Duo Trompete & Percussão, além das atrações Orquestra Violões do Forte de Copacabana, Banda Laço de Fita, Associação Canto Coral (ACC) canta Chico 80 anos, Acorda! Coletivo de Música Pixinguinha de Câmara e Equale Convida Cant’duRio e Às Terças. No cinema, o CineCentro segue firme em sua programação com uma curadoria especial voltada para filmes de artistas e documentários. Agora, é a vez de conferir os filmes de Maria Augusta Ramos, diretora e roteirista, considerada um dos grandes nomes do documentário brasileiro. Também faz parte da agenda de audiovisual do CCJF a Mostra 60×6, um ciclo de encontros cinematográficos mensais que, a partir da Ditadura Militar, provoca reflexões sobre temas imbricados pela Ditadura Militar. A sessão inaugural abordará o mote Camadas de Repressão de Estado, Lutas e Reivindicações Históricas, mosaico temático que permeará os encontros mensais. Serão debatidas questões como história, gênero e desigualdade social e racial no contexto da repressão e do terror de Estado, embasando a curadoria de Dario Gularte. Após os filmes, acontece um debate sobre o assunto. A maioria dos eventos seguem sendo oferecidos gratuitamente ou a preços populares. Confira a programação completa abaixo ou pelo site do CCJF: https://www10.trf2.jus.br/ccjf/programacao-presencial/ Centro Cultural Justiça Federal – CCJF Endereço: Avenida Rio Branco nº 241 – Centro, Rio de Janeiro, RJ (há também a possibilidade de entrada pela Rua México, 57) Telefone: +55 21 3261-2550 Horário de funcionamento: de terça a domingo das 11h às 19h. MÚSICA Violões da AV-Rio apresenta Daniel Murray (SP) – violão Neste recital, escutaremos algumas das mais interessantes composições de Egberto Gismonti, apresentadas e arranjadas para violão solo pelo violonista-compositor Daniel Murray. Utilizando o violão tradicional de 6 cordas, em diferentes afinações, assim como o violão de 11 cordas, Murray mergulhou nas complexas melodias, harmonias e polirritmias propostas por Egberto, traduzindo e recriando suas composições numa visão pessoal que vai além da transcrição fiel ou “arranjo” e que engloba as principais referências do trabalho de Gismonti, como Heitor Villa-Lobos, Antônio Carlos Jobim, Baden Powell, ao lado de Leo Brouwer, Igor Stravinsky, Carlo Gesualdo e Claude Debussy. Data: 1/6 (sábado) Horário: 17h Classificação indicativa: livre Valor: R$20,00 (inteira) e R$10,00 (meia-entrada) Local: Sala de Sessões Antes do evento, às 15h, haverá a Tocata da AV-Rio , gratuita, na Sala de Cursos. Os interessados em participar poderão trazer seus instrumentos e a vontade de compartilhar a sua arte e/ou assistir as apresentações. Saiba mais Entrecordas – Duo Bevilacqua-Assumpção O espetáculo Entrecordas do Duo Bevilacqua-Assumpção foca em repertório de música instrumental brasileira para violoncelo e piano, com peças originais, autorais e arranjos para músicas de compositores consagrados como Egberto Gismonti, Tom Jobim, entre outros. O Duo Bevilacqua-Assumpção, formado por Miguel Bevilacqua no violoncelo e Inês Assumpção no piano, explora o repertório camerístico para esta formação, com foco na música instrumental brasileira, contando também com peças autorais e arranjos para obras de compositores renomados como Egberto Gismonti, Tom Jobim, Heloísa Fernandes, entre outros. Data: 4/6 (terça-feira) Horário: 19h30 Classificação indicativa: livre Valor: R$40,00 (inteira) e R$20,00 (meia-entrada) Local: Teatro Saiba mais Orquestra de Violões do Forte de Copacabana A “Orquestra Violões do Forte de Copacabana” nasceu em 2011, atendendo jovens oriundos das comunidades do entorno do Forte de Copacabana. Em pouco tempo, ela amadureceu e sua música ultrapassou os muros do Forte e as ruas de Copacabana, atraindo o público e os jovens de outros municípios do Estado do Rio de Janeiro. Talento e superação são os principais ingredientes que consagram o sucesso desta orquestra. Desde 2007, o Instituto Rudá é o responsável pela execução e apresentações de Orquestras de MPB, viabilizando um projeto musical/social que vem recebendo aplausos do público em todas as suas apresentações. Além dos violões, a orquestra reúne outros instrumentos, como clarineta, flauta transversa, piano, fagote, violino, percussão e bateria. Hoje, a “Orquestra Violões do Forte de Copacabana” e Shalom conta com 25 jovens que possuem de 13 a 25 anos, oriundos da rede pública de ensino. Os componentes ensaiam duas vezes por semana no Forte de Copacabana. Data: 5/6 (quarta-feira) Horário: 19h Classificação indicativa: livre Valor: gratuito Local: Teatro Saiba mais Equale Convida Cant’duRio e Às Terças A série Equale Convida promoverá encontros mensais de grupos vocais ou corais sempre com o grupo Equale fechando a programação. Neste mês de junho, os convidados serão Cant’duRio e Às Terças. Formado no início dos anos 1990, o grupo vocal Equale, dirigido por André Protásio, é reconhecido como um importante grupo na cena vocal brasileira. Data: 8/6 (sábado) Horário: 17h Classificação indicativa: livre Valor: R$30,00 (inteira) e R$15,00 (meia-entrada) Ingressos: Sympla Local: Sala de Sessões Saiba mais Acorda! Coletivo de Música – Pixinguinha de Câmara O projeto “Pixinguinha de Câmara” é concebido e realizado pelos músicos integrantes do “Acorda! Coletivo de Música”. O objetivo é realizar uma homenagem ao grande compositor negro com releituras de algumas de suas principais composições para a sonoridade do coletivo, que dispõe de flauta, viola, violoncelo e contrabaixo, reforçando o caráter plural da obra do grande músico.‌ Datas: 14 e 15/6 (sexta e sábado) Horário: 18h (14/06); 17h (15/06) Classificação indicativa: livre Valor: R$30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia-entrada) Ingressos: Dia 14/6: Sympla Dia 15/6: Sympla Local: Sala de Sessões Saiba mais O som de todas as cores – Bruno Lara Trio Inspirado por ícones como Miles Davis, Jeff Beck, John Coltrane e Tom Jobim, “Bruno Lara Trio” apresenta o jazz contemporâneo em novos arranjos. O repertório persificado promete atrair amantes da cultura musical, proporcionando uma experiência imersiva. Prepare-se para uma noite envolvente de música instrumental e improvisação. Celebre a persidade musical brasileira e mundial. Data: 19/6 (quarta-feira) Horário: 19h Classificação indicativa: livre Valor: R$20,00 (inteira) e R$10,00 (meia-entrada) e 50% de desconto para músicos / atores e atrizes/ dançarinos e dançarinas Atenção: os 10 primeiros que comprarem o ingresso no dia do show pagarão apenas 5,00 e este valor será destinado ao RS Ingressos: Sympla Local: Teatro Saiba mais Música no Museu – Renato Rabe Em junho, o Música no Museu apresenta mais um programa movimentado que passeia pela música internacional, ressaltando os seus grandes autores, além da ampla produção musical brasileira. Neste mês, receberemos Renato Rabe, tocando música judaica para ukelele. Data: 20/6 (quinta-feira) Horário: 18h Classificação indicativa: livre Valor: gratuito Local: Sala de Sessões Saiba mais Violões da AV-Rio apresenta Marisa Sardo (EUA) – violão Premiada em mais de 20 competições internacionais, a violonista Marisa Sardo, nascida em Chicago, tem se revelado uma das jovens artistas mais emocionantes da atualidade. Ela trabalha ativamente com compositores modernos para encomendar novas músicas para violão, focando no repertório de compositoras, como veremos neste programa inovador, que contará com obras de Olga Amelkina-Vera, Keiko Fujiie, Nadia Borislova, Clarice Assad, Annette Kruisbrink e Dale Kavanagh. Data: 22/6 (sábado) Horário: 17h Classificação indicativa: livre Valor: R$20,00 (inteira) e R$10,00 (meia-entrada) Atenção: Toda a bilheteria será doada para o SOS Rio Grande do Sul Local: Sala de Sessões Saiba mais Entrelaço – Banda Laço de Fita Com uma proposta musical que mescla a rica tradição da música brasileira com elementos do indie pop, da psicodelia nordestina, somados ao blues, tropicalismo e bossa-nova, a banda vai apresentar um repertório de canções próprias e releituras de autores brasileiros. Laço de Fita, em essência, é uma banda de música brasileira, mas que se deixa influenciar pelas manifestações contemporâneas, trazendo à tona uma paleta sonora múltipla. Os integrantes Claudia Holanda, Kika Pinheiro, Celso Ramalho e Yaco Lupotti conduzem o público com suas músicas que falam de memória, paixão, esperança, transformação e das forças da natureza. Data: 26/6 (quarta-feira) Horário: 19h Classificação indicativa: livre Valor: R$20,00 (inteira) e R$10,00 (meia-entrada); pessoas com deficiência – 60% de desconto e pessoas autodeclaradas negras ou índigenas – 50% de desconto Ingressos: Sympla Local: Teatro Saiba mais Prelúdio 21 – Música do Presente – apresenta Windstoss Duo Trompete & Percussão No segundo concerto da temporada 2024 da Série Prelúdio 21 – Música do Presente teremos o Windstoss Duo Trompete & Percussão como convidado. O grupo é formado pelo trompetista André Lacerda e pelo percussionista Davi Nascimento. O repertório é formada por obras especialmente escritas para o Duo pelos compositores do Prelúdio 21, mostrando a versatilidade e a sonoridade singular da formação instrumental. O Prelúdio 21 é composto pelos compositores Alexandre Schubert, J. Orlando Alves, Marcelo Carneiro, Marcos Lucas e Neder Nassaro. Data: 29/6 (sábado) Horário: 15h Classificação indicativa: livre Valor: gratuito Local: Teatro com transmissão simultânea pelo YouTube do CCJF Saiba mais Associação de Canto Coral (ACC): Chico 80 anos Em junho de 2024, um dos grandes ícones da MPB, Chico Buarque, completa 80 anos. E a Associação de Canto Coral não poderia deixar de prestar uma homenagem, promovendo em um espetáculo algumas de suas canções em versão coral. Serão executadas pelo Coro Prelúdio e pelo Grupo Vocal Corda Solta, 13 músicas dentre tantas que compõe o vasto repertório do compositor. Os dois grupos da Associação de Canto Coral têm em seus repertórios a MPB como um dos pilares. Data: 29/6 (sábado) Horário: 17h Classificação indicativa: livre Valor: R$30,00 (inteira) e R$15,00 (meia-entrada) Local: Sala de Sessões Saiba mais CINEDEBATE Mostra 60 x 6 Ciclo de encontros cinematográficos mensais que, a partir da Ditadura Militar, provocam reflexões sobre temas imbricados em nossa sociedade até hoje. Sempre na 2ª terça-feira de cada mês. Os bate-papos ocorrerão após a exibição dos filmes, transversalizando os debates e enriquecendo com a troca de experiências. Sessão Inaugural – Camadas de Repressão de Estado, Lutas e Reivindicações Históricas Na sessão de abertura da mostra será apresentado um mosaico temático que permeará os encontros mensais. Serão debatidas questões como história, gênero e desigualdade social e racial no contexto da repressão e do terror de Estado, embasando a curadoria de Dario Gularte. Dario Gularte é roteirista e diretor cinematográfico. Dirigente da Domínio Público Agência Cultural, trabalha em parceria com persas instituições públicas brasileiras nas esferas federal, estadual e municipal com vistas ao desenvolvimento de projetos de produção, distribuição e exibição de conteúdos nacionais e latino-americanos no Brasil e no exterior. Em sua trajetória, já dirigiu associações de classe, organizou e participou de encontros nacionais e internacionais do setor audiovisual. Como curador de mostras e festivais, jurado em comitês de seleção e consultor de políticas públicas, atua na disseminação do audiovisual brasileiro e latino-americano. Data: 25/06 (terça-feira) Horário: 17h, exibição do filme e 19h, debate Classificação indicativa: 12 anos Valor: gratuito Ingressos: Senhas distribuídas 30 min antes Local: Cinema Programação: site CCJF Saiba mais Cine Samba Exibição do documentário “Matéria Prima: Samba”, debate e apresentações musicais. O Cine Samba foi pensado como uma celebração desse gênero musical que é um dos maiores símbolos do nosso país, especialmente no Rio de Janeiro, e contará com a exibição do documentário “Matéria Prima: samba”, seguido de debate. E terá ainda apresentações de grandes músicos e compositores. O filme “Matéria Prima: Samba” é um documentário sobre os projetos de rodas de sambas autorais e inéditos e foi realizado para dar visibilidade aos poetas compositores talentosos, ocultos aos olhares do grande público, e mostrar um pouco dos esforços desses brasileiros no sentido de pulgar suas boas obras. Ao mesmo tempo, ele dá a oportunidade de admiradores de músicas, mas especificamente samba, curtir em primeira mão letras e melodias extraordinariamente compostas, tocadas e cantadas em um ambiente acolhedor e salutar. O filme terá legenda em inglês. Data: 22/06 (sábado) Horário: 16h Classificação indicativa: livre Valor: gratuito Local: Cinema Programação: site do CCJF Saiba mais EXPOSIÇÃO Toda Noite – Vicente de Mello O CCJF e o IPAC – Instituto de Pesquisa e Promoção à Arte e Cultura apresentam ao público a obra inovadora do fotógrafo, ensaísta e curador Vicente de Mello, artista paulista, radicado no Rio de Janeiro e cidadão do mundo. Em Toda Noite, o fotógrafo exibe ao público 12 séries complexas e que se valem de persos materiais, desde filmes, equipamentos fotográficos, sucatas, pedras e vegetais. O interesse do artista está voltado, sobretudo, para a luz, o tempo e a ideia de fragmentação. ‘Toda Noite’ é um panorama da obra deste artista de 55 anos de idade, que tem trabalhos premiados e expostos desde os anos 90. Curadoria: Marília Panitz e Aldones Nino Período de visitação: até 30/6/24 Horário: de terça a domingo, das 11h às 19h Classificação indicativa: livre Valor: gratuito Local: Galerias de exposição do 1º andar Saiba mais Dragão Floresta Abundante – A Aventura de Christus Nóbrega na China Este projeto constitui-se de uma exposição multimídia do artista paraibano, radicado em Brasília, Christus Nóbrega, compreendendo a sua produção artística realizada durante o período em que o artista participou do programa de residências artísticas do Ministério das Relações Exteriores, em parceria com a Central Academy of Fine Arts – CAFA, em Pequim, entre outubro e dezembro de 2015. A mostra já percorreu as cidades de Brasília, Belo Horizonte e Curitiba sendo apresentada para um público de mais de 500 mil pessoas. As obras que pertencem à mostra consistem de oito séries que transitam entre as linguagens de fotografia, performance e desenhos feitos com GPS. Período de visitação: até 30/6/24 Horário: de terça a domingo, das 11h às 19h Classificação indicativa: livre Valor: gratuito Local: Galeria da Cela e Galerias de exposição do 2º andar Saiba mais Recortes da Vida e Luta Quilombola no Rio de Janeiro A exposição é um recorte de alguns aspectos da vida e luta quilombola no Rio de Janeiro. Não é um retrato completo, mais de cinquenta são os quilombos no estado, menos de dez estão aqui retratados, mas acredita-se que cumpre o objetivo de chamar a atenção da sociedade e dos agentes do Poder Público para esse modo de ser, viver, sonhar e querer o futuro. Um futuro cujas bases estão fincadas na Mãe África, mas que se projeta com toda a esperança, organização e luta para um outro amanhã. Data de abertura: 8/6 às 15h (sábado) Período de visitação: 8/6 a 13/7 Horário: de terça a domingo das 11h às 19h Classificação indicativa: livre Valor: gratuito Local: Gabinete de Fotografia Atividade Extra: Mesa de abertura com lideranças quilombolas e autoridades Data: 8/6 (sábado) Horário: 15h Artista: AC Junior – Fotógrafo Documentarista em projetos sociais e ambientais. Documentou a implementação da Agenda 21 em quatro comunidades de Coari, Amazonas, nos projetos “De Olho no Ambiente” e “Mutirão das Águas” do Programa Petrobras Ambiental, entre 2006 e 2010. Saiba mais TEATRO Improvisa Comigo Esta Noite Espetáculo solo de improvisação, interativo, em que o ator Claudio Amado, a cada apresentação, conta com a participação espontânea da plateia para criar cinco cenas inéditas. Os espectadores, que se tornam co-autores do espetáculo, têm a oportunidade de contribuir com a dramaturgia de persas formas: seja cantando uma canção em uníssono, representando a voz de Deus, realizando movimentos corporais ou utilizando seus celulares. Improvisa Comigo Esta Noite comemora 20 anos da Cia Teatro do Nada e de Claudio Amado na pesquisa e produção de espetáculos de Improvisação Teatral. O espetáculo estreou no V CUNDIMPRO em novembro de 2023, na Colômbia. A temporada no CCJF será a estreia oficial do espetáculo no Brasil. Data: 1/6 (sábado) Horário: 19h Classificação indicativa: livre Valor: R$30,00 (inteira) e R$15,00 (meia-entrada) Ingressos: Sympla Local: Teatro Saiba mais Festival Identidade em Cena 28 de junho é o Dia Internacional do Orgulho LGBTQIAPN+, marco na luta contra a homofobia. Pensando nisso, o CCJF trará, nesse mês, uma programação toda voltada para essa temática. Serão seis espetáculos de teatro e uma mostra de cinema, que nos farão refletir sobre a violência sofrida e os conflitos internos, mas também sobre alegria, leveza e força de pessoas que lutam pelo seu lugar de fala. Venham todas, todos e todes! A Inquilina Sharon (Luisa Thiré), 53 anos, dona de casa, porciada, mãe de um filho distante, vive sozinha em uma zona rural, sem perspectivas ou recursos para se manter. Decide, então, alugar um quarto de sua casa e pidir as despesas. Sua inquilina é Robyn (Carolyna Aguiar), 53 anos, cosmopolita, vegana, lésbica e igualmente mãe de uma filha que a evita. Robyn precisa de um lugar para se esconder de seu misterioso passado e tentar recomeçar. Tudo na inquilina desperta curiosidade avassaladora em Sharon que, quando começa a desvendar seus segredos, cria coragem para dar uma virada radical na sua vida. Datas: 7 a 9/6 (sexta a domingo) Horário: 7/6 às 19h; 8 e 9/6 às 18h Classificação indicativa: 14 anos Valor: R$40,00 (inteira) e R$20,00 (meia-entrada) Local: Teatro Saiba mais O Espigão Um irmão e uma irmã se apaixonam pela mesma mulher. Dezoito anos depois, eles se reúnem para acertar as contas, revisitando essa história a fim de preencher lacunas, curar suas feridas e dar um novo sentido a tudo que viveram. Autoficção familiar que aborda temas complexos de amor, afeto e aceitação, propondo um convite para uma conversa profunda, um brinde à compreensão mútua e uma reflexão sobre os laços que nos unem. Data: 9/6 (domingo) Horário: 18h Classificação indicativa: 16 anos Valor: R$20,00 (inteira) e R$10,00 (meia-entrada) Ingressos: Sympla Local: Sala de Leitura Saiba mais O Hétero Inspirado na rima do repente e do cordel, O Hétero é um espetáculo de 2019, que estreou no Teatro Municipal Café Pequeno, depois passou pelo Teatro Dulcina, Casa 136 em Laranjeiras e Canto da Carambola em Santa Teresa. Em 2020 foi exibido um compacto filmado de dentro de casa, durante a pandemia do Covid-19, para o Edital Arte como Respiro do Itaú Cultural. O monólogo é uma autoficção que conta a história de Fulano de Tal. Um nordestino, artista e sonhador, que sai do interior do Brasil para ganhar a vida na cidade grande, em busca de autoaceitação e autoconhecimento. O texto é uma prosa rimada que explora a persidade e a pluralidade da cultura popular brasileira, na luta contra a homofobia, o fundamentalismo religioso e o preconceito de regionalidade.” Datas: 14 a 16/6 (sexta a domingo) Horários: 14/6 às 19h; 15 e 16/6 às 18h Classificação indicativa: 16 anos Valor: R$40,00 (Inteira) e R$20,00 (meia-entrada) Local: Teatro Saiba mais Apartamento 301 Explorando suas intimidades e afetos, a peça acompanha as relações entre seis amigos gays ao longo de anos dentro do Apartamento 301. Amores, conflitos e mágoas atravessam seus encontros, transformando suas vidas para sempre. Datas: 21 a 23/6 (sexta a domingo) Horários: 21/6 às 19h; 22 e 23/6 às 18h Classificação indicativa: 16 anos Valor: R$40,00 (Inteira) e R$20,00 (meia-entrada) Local: Biblioteca, Sala de Leitura e Sala de Cursos Saiba mais O Seminarista Inspirado no clássico “Dom Casmurro”, de Machado de Assis, o espetáculo se apoia no trecho do livro em que o protagonista, Bento Santiago (Cleto Araújo), se encontra preso no seminário por conta de uma promessa feita por sua mãe. O que ele mais almeja é dar adeus à vida de padre e poder voltar para os braços de sua amada Capitu (Sofia Monti). Mas tudo muda de sentido quando o jovem seminarista cria laços mais profundos com seu colega de quarto, Escobar (Rodrigo Gil). Teriam os dois seminaristas se apaixonado? O triângulo amoroso mais famoso da literatura nacional ganha novas camadas nessa peça escrita por Cleto Araújo. Através de um recorte do livro que marcou a literatura nacional, temas como sexualidade e gênero se sobressaem e levam o público à novas possibilidades e interpretações. Datas: 28 a 30/6 (sexta a domingo) Horários: 28/6 às 19h; 29 e 30/6 às 18h Classificação indicativa: 14 anos Valor: R$60,00 (inteira) e R$30,00 (meia-entrada) Ingressos: Sympla Local: Teatro Saiba mais ENCONTRO À.FLOR.DA.PELE: Encontro ANPAP Sudeste de Jovens Pesquisadores Em sua 4ª edição, o Encontro dá prosseguimento à sua tradição de fomentar reflexões e trocas entre pesquisadores dos programas de pós-graduação em Artes dos quatro estados da Região Sudeste. Em 2024, além de pesquisas e proposições artísticas de mestrado e de doutorado, da participação de pesquisadores atuantes em cursos de especialização e em projetos de iniciação científica, o À.FLOR.DA.PELE contará ainda com a participação de recém-mestres e recém-doutores. A programação do Encontro incluirá conferência, conversa com artista, apresentações de comunicações e de proposições artísticas selecionadas pela Comissão Artístico-Científica do Encontro que reúne docentes dos principais programas de pós-graduação em Artes da Região Sudeste. A mesa de apresentação de pesquisas de Iniciação Científica será realizada na modalidade on-line, com transmissão ao vivo pelo canal do Encontro ANPAP Sudeste no YouTube. Datas: 20 e 21/6 (quinta e sexta-feira) Horário: das 15h às 20h Valor: gratuito Inscrições: formulário Local: Cinema Programação: site do CCJF Saiba mais CINEMA CineCentro Retrospectiva Maria Augusta Ramos O CineCentro é um programa de curadoria de cinema no Centro Cultural Justiça Federal, com foco em documentários e filmes de artistas. A cada bimestre, o CCJF irá explorar as categorias de cinema documentário e de filme de artista com pequenas mostras por autor ou tema. Em junho, será exibido o programa documentário com Maria Augusta Ramos, diretora e roteirista, um dos grandes nomes do documentário brasileiro. Premiada em festivais como IDFA (Holanda), Visions du Réel (Suíça), DocumentaMadrid, IndieLisboa, Festival do Rio e Janela de Cinema de Recife, sua obra é um retrato da sociedade brasileira. Datas: 6 a 9/6 (quinta a domingo) Horário e classificação indicativa: conforme programação Valor: gratuito Local: Cinema Programação: site do CCJF Saiba mais 6ª Edição do Festival Formas Breves: Mostra de Cinema Universitário A I Mostra de Cinema Universitário Carioca vai oferecer uma tarde e noite intensas de exibições cinematográficas e interações culturais. Neste encontro imperdível, os espectadores terão a oportunidade de explorar uma seleção persificada de filmes produzidos por jovens cineastas cariocas em formação, que escolheram fazer do cinema sua linguagem e expressão. A mostra visa promover o diálogo e a colaboração entre as instituições de cinema e produção audiovisual da cidade, fortalecendo o cinema universitário e estabelecendo conexões entre as instituições de ensino audiovisual cariocas: FACHA, Celso Lisboa e Estácio Maracanã. O objetivo principal do evento é pulgar curtas produzidos pelos alunos das universidades organizadoras, a partir de uma curadoria. Data: 18/6 (terça-feira) Horário: das 14h30 às 21h Classificação indicativa: 12 anos Valor: gratuito Local: Cinema Saiba mais *Fonte: CCJF Compartilhar: Assuntos:CCJFprogramação CCJF
30/05/2024 (00:00)
Visitas no site:  3591689
© 2024 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.